Por que às vezes os dentes doem quando tomamos gelado?

A sensibilidade ocorre quando os milhares de canais microscópicos existentes na dentina ficam expostos e são submetidos a pressão, frio, calor, alimentos doces ou ácidos. Essa exposição pode ocorrer devido retração da gengiva, fratura no dente, trinca no esmalte, cárie, refluxo e bruxismo.

Dá para prevenir a retração da gengiva?

Os maiores culpados são escovação inadequada, contatos prematuros e inflamação na gengiva. A melhor prevenção é a boa higiene oral, com técnica correta de escovação e escova de cerdas macias para evitar acúmulo de placa bacteriana e traumas na gengiva.

Mascar chiclete faz mal para os dentes? E o chiclete sem açúcar auxilia contra cárie?

Ainda que escolha um produto sem açúcar (que não provoca cáries, mas não ajuda a preveni-la), o uso excessivo pode causar uma sobrecarga associada ao movimento repetitivo, enfraquecendo a estrutura do dente e levando à erosão dentária, daí o aumento na sensibilidade. Portanto, pode mascar chiclete sem açúcar, sendo benéfico para quem saliva pouco por estimular a salivação, mas não abuse.

Cárie dá em qualquer idade?

Sim. Segundo dados do Ministério da Saúde de 2010, na faixa etária de 35 a 44 anos, o número médio de dentes atingidos por cárie chega a 16,75 um índice alto, pois um adulto tem 32 dentes. “Simplificando, basta ter dentes para ter o risco de cárie.” Mas, claro que depende de um conjunto de fatores, por se tratar de uma doença multifatorial.

A cárie é contagiosa?

Sim. É uma doença infecciosa e transmissível. Embora a culpa recaia sobre os doces, a cárie é causada principalmente por bactérias que se aderem aos dentes e desfrutam das partículas que sobraram da última refeição. Um dos subprodutos criados por elas é um ácido que provoca a degeneração dentária. Não são todas as bactérias da boca que causam cáries. Algumas bactérias estão mais relacionadas com a doença do que outras, sendo que as do grupo mutans são as responsáveis pelo início e desenvolvimento da lesão.

Por que é preciso esperar meia hora após a refeição para escovar os dentes?

Porque a saliva precisa de um tempo para neutralizar o pH dos alimentos e proteger os dentes contra desgastes. E a própria escova pode provocar abrasão.

Se a gengiva está sangrando, posso passar fio dental?

Sim. O sangramento se deve principalmente à gengivite, inflamação da gengiva decorrente da remoção inadequada de placa bacteriana dos dentes. A placa precisa ser retirada com escovação regular e, sobretudo, uso do fio dental, além de visitas ao dentista. Do contrário, endurecerá, formando o tártaro, que agrava o sangramento e colabora para uma forma mais avançada de doença na gengiva conhecida como periodontite.

A higienização noturna é a mais importante?

Sim. O fluxo de saliva que ajuda a limpar os dentes é menor à noite. Assim, o efeito protetor da saliva praticamente desaparece, deixando os dentes bastante vulneráveis. Se tiver resíduos de alimentos na boca, as bactérias terão muito tempo para prejudicar seus dentes durante seu sono. Por isso, escovar os dentes antes de dormir é de extrema importância.

Qual escova de dente devo utilizar? Vale a pena usar escovas elétricas?

A escova deve ter cabeça pequena, proporcional ao tamanho dos dentes, e arredondada, cabo reto, ou com pequena angulação, e cerdas de mesma altura, macias e arredondadas. A escova deve ser trocada assim que perder o paralelismo, ou no máximo a cada 3 meses. Após a escovação, lave a escova com antisséptico bucal e guarde em lugar limpo e arejado e lembre-se de guardar a escova quando estiver seca dentro de uma capa protetora também limpa e seca. As escovas elétricas são indicadas para pessoas que têm algum tipo de dificuldade motora para usar a escova comum. Estas escovas não apresentam vantagens em relação a escova tradicional.

Posso utilizar antissépticos bucais?

Lembre-se a higienização ideal é realizada com a escova, o fio dental e creme dental como auxiliar. Cada solução antisséptica foi desenvolvida para auxiliar um determinado tratamento e devem ser indicados pelo profissional que irá orientar a frequência de utilização e o tempo de tratamento, pois utilizado sem cuidados os componentes da fórmula podem manchar os dentes, provocar irritações, alterar a flora bacteriana normal e gerar desconfortos desnecessários. O bochecho é contra indicado para menores de 6 anos de idade.

Muitos sorrisos :-)

Dra. Letícia Ferreira S. R.

CRO MG 37150